9 de novembro de 2011

Novas bandas, novo olhar


Leio muito o depois dos quinze, sabe, e adoro assistir aos tutorias em vídeo que a dona do blog posta. Além das dicas dos tutoriais, eu adoro as músicas de fundo deles. Às vezes descubro o nome delas e de quem canta por meio de posts falando sobre bandas ou comentários pelo blog, então corro pra baixá-las. Só que algumas dessas vezes, achei as vozes das cantoras tão encantadoras que resolvi procurar mais músicas das bandas.


A primeira delas é A Fine Frenzy, que na verdade, é uma banda de uma pessoa só. Calma, eu explico. O nome da cantora é Alison Sudol, ela é americana, tem 27 anos e A Fine Frenzy é seu nome artístico (ah tá), que foi tirado de um verso da peça de Shakespeare "Sonho de uma noite de verão".





Ela já lançou três álbuns, o One Cell in the sea em 2007 e os outros dois, Bomb in a birdcage e Oh blue christmas em 2009. O último deles ainda não consegui escutar, mas logo logo vou procurar melhor pra ver se acho alguma música dele. Os outros dois já ouvi e tenho minhas favoritas: Electric Twist, Blow Away, Stood up e You picked me.


O ritmo das músicas às vezes é Indie, às vezes é Pop. Só sei que é difícil, pelo menos pra mim, não gostar de músicas com as dela. Ouvindo a playlist, só me imaginei numa viagem longa por uma das estradas com vista verde e linda que têm por aqui. É, eu tenho essa mania de escutar uma música e imaginar uma situação. Mas enfim, Alison Sudol, prazer em conhecê-la. 

Dá pra ouvir aqui e aqui dos dois álbuns de A Fine Frenzy.

A outra banda é Feldberg, que é uma dupla na verdade (então para de dizer que é banda, né Milena), composta pelo Einar Tönsberg e pela Birgitta Rosa Isfeld, ambos da Islândia. O som é meio folk, meio pop e completamente apaixonante. A primeira música que vi deles é a minha preferida e meu toque de celular há sei lá quanto tempo. Era aquela música tema do casal Alice e Guilherme, da novela Morde e Assopra: You and me.


O mais legal é que depois de ter conhecido essas bandas, eu me abri a um mundo novo, a uma parte da música que eu não conhecia, que é essa parte do Indie e do Folk. Depois disso, procurei nomes de bandas, saí ouvindo músicas e percebi que apesar de serem um pouco diferentes das músicas que eu gostava até então, vale a pena pesquisar, escutar e mergulhar nessa nova visão do mundo através da música.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Então, o que achou?
Sua opinião é sempre importante (:

;