12 de setembro de 2015

Aulas de encadernação artesanal - Parte 2


 Depois da primeira parte onde eu mostrei os caderninhos que eu aprendi a fazer durante a matéria de encadernação artesanal na faculdade, vem a parte onde eu mostro os objetos que foram o trabalho final dessa matéria. São três: o manual de encadernação, uma caixa e um objeto que poderia ser qualquer coisa que a gente quisesse desde que usasse alguma técnica de encadernação.

 O manual

Esse é um projeto do qual eu me orgulho muito, porque gostei da ideia e mais ou menos do resultado. Acho que só não gostei mais porque aconteceram alguns erros na hora de montar, mas eu imagino que foi pela falta de tempo pra executar tudo.
O manual de encadernação artesanal tinha que ser feito todo pelo aluno, desde o projeto gráfico até a encadernação. A gente recebeu os arquivos com as técnicas que a gente aprendeu e tinha que organizar, diagramar, de acordo com o que a gente achasse melhor e com a ideia que a gente tinha na cabeça pra ele. Eu comecei bem antes da data da entrega, mas ainda assim fiquei com tempo apertado pra poder imprimir e encadernar o manual. Acho que porque acabei escolhendo um caminho mais fácil pra mim, pra não precisar aprender a mexer em nenhum programa no meio do semestre, mas também um caminho mais demorado. Uma coisa era certa, turquesa e tons de bege e marrom eram minhas cores.
Usei fontes que achei simples e fáceis de ler, e que não deixassem o manual muito sério, porque eu queria que ele fosse instrutivo, mas não técnico e chato. Olhei alguns livros da área pra poder ver como eles eram feitos (obrigada ao view inside da Amazon) e ajudou bastante. Em algumas partes, eu achei que a fonte ficou grande, mas em geral, não achei que prejudicou.
Imprimi tudo em casa (deu trabalho, mas deu - quase - tudo certo!) e cortei as folhas pra ficarem quadradas. Amei imprimir no papel reciclado porque tanto de fora quanto de dentro fica bem mais agradável do que a folha branca, já que não tem tantas cores. As folhas de guarda (que são essas folhas do começo e do fim do livro são com papel também reciclado que já vem assim colorido. Coloquei uma fitinha pra marcar a página porque além de útil em livros desse tipo, acho super charmoso e queria que todos os livros de capa dura tivessem (sonho). Já a capa (ah, a capa *suspira*) eu bordei, em duas etapas pra dar um efeito de relevo, e não entendi como depois de impermeabilizar, o tecido amassou tanto (tava tão lisinho, bem passado!), mas vamos fingir que foi intencional e incluir no conceito.
E aqui estão algumas fotos do meu querido-mesmo-não-perfeito manual de encadernação:

A caixa-livro

Além do manual, a gente precisava fazer um objeto que tivesse alguma referência às técnicas que a gente aprendeu na matéria. Já teve de tudo: bolsa, casa de passarinho, porta retrato, tag de mala, revisteiro... Mas eu resolvi fazer uma caixa que parecesse livro. Me inspirei numas book clutchs que vi, mas preferi algo mais usável e que não gastasse tanto material. E o livro, escolhi A bússola de ouro, claro! Porque acho que sou a louca da bússola de ouro, e sempre que tiver oportunidade, vou fazer alguma coisa relacionada. Também bordei a capa e procurei deixar de um jeito bem simples (e que fosse fácil de fazer, tenho que confessar). Eu sempre penso em azul e dourado quando penso em A bússola de ouro. Talvez pelo do norte e pelo ouro da bússola...

Mas posso dizer visto rápido engana e que algumas pessoas realmente acharam que era um livro! Hoje em dia uso pra guardar minhas fitas adesivas.

O porta-trecos


Por último, ainda tínhamos que fazer esse porta-trecos, que na verdade nos foi ensinado como uma caixa. Não sei se dá pra chamar por esse nome porque considero caixa em geral quando tem tampa. Enfim, é o tipo de coisa que dá pra fazer com várias profundidades e tamanhos dos lados, e dá pra variar também nas costuras das laterais. Sem falar que é realmente útil.


Ah,tanto a caixa quanto o porta trecos, são cobertos com tecido de algodão por fora e papel canson (aquele tipo especial de cartolina) por dentro. E se você quer saber mais alguma coisa sobre encadernação artesanal, é só perguntar!

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Então, o que achou?
Sua opinião é sempre importante (:

;