Mudando de agenda diária pro bullet journal

Mudando de agenda diária pro bullet journal | Amavelmente Irônica

Desde criança, todos os anos sempre tive agenda na escola, pra anotar os exercícios e provas etc, mas acho que só comecei a levar a sério o fato de anotar tudo na faculdade, com o intuito de realmente usar a agenda que decidi comprar (tentando escrever algo todo dia), e também de não esquecer nada importante durante a semana.

Mudando de agenda diária pro bullet journal | Amavelmente Irônica
Minhas agendas dos últimos 4 anos

Mas com o passar do tempo, em alguns dias em que não tinha atividades, eu acabava escrevendo listas de coisas ou receitas, por exemplo. E depois usava marcadores de páginas pra encontrá-las com o passar do ano. Pode ser uma coisa só estética, mas realmente me incomodava que eu não tivesse nenhuma tarefa anotada naquele dia e em vez disso tivesse alguma anotação atemporal. Então pensei que devia rever isso do meu uso da agenda e de como eu fazia minhas anotações.

Mudando de agenda diária pro bullet journal | Amavelmente Irônica
Eu colocava marcadores de páginas pra não perder as anotações importantes que não tinham a ver com os afazeres diários

No ano passado, até pensei em trocar por um planner semanal, mas não encontrei nenhum que coubesse no meu orçamento antes do ano começar, e acabei comprando uma agenda simples quando pude. Continuei usando como sempre, mas a intenção de mudar minha organização escrita ainda existia.

Uma coisa que não me agradava muito nos planners que existiam é que, ou eram muito caros, ou quando mais acessíveis, não eram tão bonitos por dentro, apesar das capas legais. Isso tudo é estético, mas também tem a ver com o visual de algo me estimular ou não a usá-lo. E foi aí que eu conheci o bullet journal como método, e vi que eu poderia deixar ele bem colorido, nos dias em que eu tivesse mais tempo ou vontade, ou deixar mais simples quando eu não quisesse. E também podia fazer outras anotações ou listas sem quebrar o fluxo dos dias da semana. Além de muitas outras possibilidades.

Então, comprei um caderninho de folhas pontilhadas (que me deixa mais livre que um pautado, e menos perdida que um sem pauta. Não tenho coordenação pra escrever em linhas retas muito tempo), e comecei a montar as páginas necessárias. É terapêutico planejar a semana ou o mês e colorir algumas coisas com antecedência e depois, quando preciso, só colocar as informações de cada dia.

Mudando de agenda diária pro bullet journal | Amavelmente Irônica

Não me arrisquei fazendo aquelas colagens ou páginas temáticas que vejo no instagram ou pinterest, porque não quero me sentir obrigada a ter uma estética específica pra achar que meu bullet journal tá "certo", porque desde que eu esteja acompanhando o método, o que eu estou, então tá certo. E também que o caderno que eu escolhi é pequeno demais pra muitos enfeites, tem espaço só pra o básico.

Falando em tamanho, esse caderninho que eu escolhi é da ótima gráfica, custou uns 35 reais, e tem o tamanho que eu chamo de pocket, mas não sei se é realmente classificado assim, é menor que um A5 e maior que um A6. Como ele não tem tantas folhas, provavelmente não vai durar um ano inteiro, o que de certa forma é bom, porque conforme eu for me ocupando mais durante o ano, vou precisar de mais espaço pras tarefas da semana, então pretendo mudar pra um A5.

Por enquanto, me sinto satisfeita com método do bullet journal mas sinto que ainda me falta algo (como um planejamento complementar), pra me ajudar a ter mais disciplina nas tarefas diárias. Ainda continuarei testando layouts dentro do método até achar o que funciona pra mim, e amo a oportunidade de usar todas as minhas canetas coloridas, haha.

E você? Usa planner, agenda ou também tá na do bullet journal? Ou prefere um app pra se organizar? Em tempos de internet, com opções analógicas e digitais, é mais fácil achar algo que funcione pra você.

Ah, lembrando que ainda dá pra baixar o planner mensal que eu fiz e se organizar no resto do ano!

Comentários